Últimas Resenhas

[Resenha] Três Coroas Negras #01 - Kendare Blake

20 maio 2017

Título: As Três Coroas Negras - Livro 01 
Subtítulo: Na hora de reinar, apenas uma restará
Série: Três Coroas Negras #01
Gênero: Fantasia | Ficção | YA
Autora: Kendare Blake 
Editora: Globo Alt
Paginas: 304
Ano: 2017
  

Sinopse:

A cada geração na ilha de Fennbirn nascem rainhas trigêmeas: três herdeiras da coroa, cada uma com um poder mágico especial. Mirabella é uma elemental, capaz de produzir chamas e tempestades com um estalar de dedos. Katharine é uma envenenadora, com o poder de manipular os venenos mais mortais. E Arsinoe é uma naturalista, que tem a capacidade de fazer florescer a rosa mais vermelha e também controlar o mais feroz dos leões. Mas para coroar-se rainha, não basta ter nascido na família real. Cada irmã deve lutar por esse posto, no que não é apenas um jogo de ganhar ou perder: é uma batalha de vida ou morte. Na noite em que completam dezesseis anos, a batalha começa. 

Ei 
pessoal,
Minha relação com esse livro foi de amor à primeira vista, logo que vi a capa, enlouqueci, a sinopse foi só um aperitivo a mais, então não é surpresa que logo que ele chegou já fui devorando as páginas, e as minhas impressões apresento agora para vocês.

Numa ilha em Fennbirn uma rainha dá a luz a trigêmeas, elas não são idênticas, muito pelo contrário, são diferentes em cada molécula do corpo, quando as meninas fazem 6 anos, são separadas e entregues a famílias que terão a missão de criá-las e prepara-las para serem a próxima rainha, sim você não leu errado, quando elas fizerem 16 anos, um ritual de apresentação será feito, e a partir daquele momento, cada uma possui autorização para matar as outras duas, já que apenas uma Rainha poderá tomar o trono.


"Toda dádiva é luz e treva." 

Quem nunca sentiu vontade de estrangular a irmã? Pois é, só que aqui é de verdade, já imaginou ter que matar suas duas irmãs para poder sobreviver? Essa é a missão dessas meninas, durante anos elas foram treinadas para serem as melhores e condicionadas a odiar as irmãs, assim quando a hora chegasse a mais forte prevaleceria.

Na teoria, cada uma das Rainhas deveria ter um dom, mas na prática, apenas Mirabella a elemental, desenvolveu seus dons o suficiente para ser perigosa para suas outras irmãs, mas apesar disso ela possui lembranças que aparentemente foram retiradas de suas irmãs. Por trás de cada rainha existe um tipo de facção, a família Arron de envenenadores vem dominando a ilha há anos, e apesar de Katherine parecer fraca, eles não estão dispostos a perder o poder para o templo e suas sacerdotisas. De todas as 3, sem dúvida alguma, Katherine é a mais maltratada, já imaginou ser forçada a ingerir venenos diariamente para criar força contra eles???

Nesse embate de vida e morte, muitos segredos e fraquezas serão reveladas, amores e traições aconteceram, em uma luta desenfreada pelo poder, a família mais esperta carregará sua garota prodígio ao trono.

Três coroas negras é muito mais que um livro de fantasia, assim como outras distopias já apresentadas aqui no Paraíso, por trás do contexto existe uma crítica ferrenha a sociedade, a política, as formas de governança mundiais, recheada de aventura e momentos sangrentos Kendare nos mostrará um mundo bem trevoso. Com uma narrativa gostosa e maléfica, a autora nos conduz por esse novo mundo cheio de magia e poder, e assim como já disse em outra resenha, nos aterroriza com descrições frias e sangrentas em vários momentos da leitura, mais uma vez ela mostra que pode sim ocupar o cargo de parceira do tio King.


"(...)Porque, do contrário, é muito cruel forçar uma rainha a matar aquelas a quem ama. Suas próprias irmãs. E ver que elas surgem à porta como lobos em busca de sua cabeça."

Quando iniciei a leitura confesso que demorei alguns capítulos para me situar, a autora assim com em Anna vestida de sangue, não se preocupa em fazer um resumão para o leitor, o livro já se inicia no meio do tsunami, e aos poucos, conforme a narrativa vai acontecendo você vai se ambientalizando e entendendo os acontecimentos. Mas apesar de me achar durante a leitura, confesso que terminei sentindo falta de uma explicação mais complexa de como as famílias foram escolhidas.

O livro é dividido em 4 partes: o aniversário de 16 anos, onde vamos conhecer as 3 candidatas ao trono, o Beltane onde elas são apresentadas ao povo e seus pretendentes, a aceleração, momento onde elas apresentam seus poderes e finalmente o inicio da ascensão, onde elas devem começar a caçar umas as outras. Apesar de nossas meninas serem apresentadas há alguns pretendentes e enfim se casarem um dia, não se iluda, nesse mundo as mulheres mandam, seus parceiros são apenas um acordo de paz entre a ilha e o continente. Nesse livro as mulheres comandam, elas possuem o poder, são controladoras, inteligentes e grandes jogadoras, com uma perspicácia voraz! 

"Apenas um rei consorte seria tolo o bastante para amar uma rainha."

O livro é cheio de aventura e ação, mais uma vez Kendare mostra que veio para conquistar os corações trevosos, com uma escrita fluída e personagens muito bem desenvolvidos, ela promete uma distopia de arrepiar, uma história muito mais sombria que jogos vorazes e ainda sim tão apaixonante quanto um romance meloso. As três coroas negra promete ser a distopia do ano, e agora só posso esperar ansiosa pela sua continuação.

A edição da globo como sempre linda, mas apesar disso tenho que fazer uma ressalva, o material da capa é bem problemático, por parecer um tipo de camurça ele mancha com  muita facilidade, mas ainda sim é lindo, com uma diagramação perfeita  o livro tem tudo para conquistar os apreciadores de livros sangrentos e distopias poderosas.


Real Time Web Analytics